Skip to content

Publicado por Grupo SERES

Como montar um roteiro de entrevistas eficiente?


A entrevista de emprego é a forma mais utilizada pelas empresas para aprofundar os conhecimentos sobre o candidato a uma determinada vaga – e é a oportunidade deste contar suas experiências e mostrar porque deve fazer parte da equipe. Para que o momento seja aproveitado com eficiência e resulte em respostas satisfatórias, é indicado que o recrutador organize um guia estruturado de perguntas pré-definidas. Além de permitir uma avaliação mais precisa do candidato em relação à vaga que ele vai ocupar, o processo se torna mais objetivo e organizado.

O ponto principal na hora de montar o roteiro da entrevista é ter claro qual é o perfil de candidato que está sendo procurado: quais são os requisitos necessários para ocupar a vaga, as especificidades do setor e o tipo de profissional que se adéqua mais à empresa. De acordo com as respostas que o recrutador precisa para avaliar o candidato, ele deve elaborar as perguntas de forma clara e objetiva.

Por meio de perguntas estratégicas é possível analisar as principais características, habilidades e o histórico do profissional, mas para que a entrevista tenha bons resultados é interessante criar um clima amistoso, eliminando as tensões. Além disso, o responsável pela entrevista deve analisar previamente as informações do currículo do candidato para, no momento da entrevista, mostrar que tem conhecimento sobre isso. Além disso, o entrevistador deve demonstrar o que a empresa quer obter da entrevista.

O que não pode faltar:

Uma breve apresentação do cargo:
O candidato precisa estar ciente das obrigações, atribuições e tarefas do cargo. É possível esclarecer sobre os horários e o local de trabalho. Neste momento, o recrutador também pode perguntar sobre experiências pregressas nas funções exatas que o cargo exige.

Informações da empresa:
O responsável pela entrevista deve apresentar a empresa, falar da área de atuação, dos cargos e profissionais. É importante se mostrar acolhedor, mas sem deixar de falar sobre os valores buscados e as exigências aos funcionários.

Perguntas claras e objetivas:
No momento da entrevista, o recrutador já tem que saber qual é o perfil de candidato que ele procura. Desta forma, suas perguntas devem se basear nas informações que ele precisa buscar para avaliar se o profissional se enquadra à área de atuação, ao trabalho e, claro, à cultura da empresa.

Algumas perguntas devem ser baseadas no currículo. É importante verificar as informações declaradas e aprofundar pontos que o recrutador achar de valia para o cargo.

Perguntas sobre relacionamento em equipe, experiências e empregos anteriores também devem ser feitas, assim como sobre cursos de formação. No entanto, as perguntas de foro íntimo e pessoal devem ser evitadas.

Um momento para o candidato falar:
É interessante ver como o candidato se expressa. Por isso, ofereça um tempo determinado para que o profissional fale de si mesmo sem perguntas predeterminadas. O candidato deve descrever seu perfil profissional, comportamental e experiências de forma pessoal e opinativa. O recrutador pode pontuar, pedir esclarecimentos ou fazer indagações, mas o importante é que o entrevistado se sinta à vontade para falar por algum tempo.

Uma proposta:
Também é relevante dar detalhes mais específicos, como salário, bonificações e oportunidades de crescimento. Vale explicar se houver sistema de metas, mas sem criar ansiedade no candidato: ele deve se sentir motivado.

 

Fontes:

Kenoby

Kenoby

RH Portal

 

Empresas do Grupo