Skip to content

Publicado por Grupo SERES

Como são os processos seletivos para startups?


Nem toda nova ou pequena empresa pode ser considerada uma startup. A definição mais atual seria algo como uma equipe em busca de um modelo repetível e escalável, que normalmente começa com uma ideia de “mudar o mundo”, mas com grande dose de incertezas também. Assim, não são empresas que começam com muita estabilidade e, por isso, é de extrema necessidade que os colaboradores contribuam de forma efetiva para o negócio dar certo e se mostrar realmente sustentável. Isso precisa estar refletido nos processos seletivos para startups.

Um dos maiores desafios desses novos empreendedores é ter sucesso no momento do recrutamento de talentos. Por isso, os modelos de startups, às vezes mesmo sem muito investimento no processo de seleção, buscam dinamismo e criatividade para efetuar as escolhas.

Muitas das startups atraem o interesse de quem está ingressando no mercado ou está saturado e em busca novos rumos para sua carreira. Estas empresas oferecem um ambiente de trabalho mais descontraído, criativo, flexível e moderno. E ainda contribuem com o desenvolvimento de novas habilidades e aprendizados e, claro, com o crescimento profissional. Têm muitos atrativos!

Se você é um desses profissionais em busca de vagas nesses novos negócios, veja algumas características dos recrutamentos para trabalhar na empresa dos seus sonhos.

Veja outras soluções para processos de recrutamento e seleção de talentos

– O perfil de profissional é bem definido em processos seletivos para startups

Toda empresa deveria ter bem definido o perfil de profissional desejado para a vaga disponível. No entanto, nem sempre é assim. As startups estão à frente e procuram ter processos de contratação bem objetivos. Isso poupa tempo, capital e diminui muito os erros.

Por isso, é ideal conhecer bem o posto de trabalho e ver se você se identifica. Caso não seja sua área de formação ou atuação, procure mostrar motivos para ter uma chance.

 

– Eles buscam disposição e criatividade:

As startups não começam grandes, por isso, estão à procura de candidatos que “vistam a camisa” para crescer junto. Você precisa demonstrar disposição de trabalho, vontade de aprender e muito interesse, sempre.

Além disso, são empresas inovadoras, com a intenção de mudar conceitos. Para eles, é imprescindível achar colaboradores com esse mesmo ritmo, então, seja criativo e fora do comum.

 

– Pesquise sobre a empresa:

Normalmente, no início, as startups não investem diretamente na equipe de RH. Assim, alguns gestores, gerentes e até donos procuram participar dos processos de recrutamento. Estes conhecem a empresa como ninguém e, por isso, podem ajudar na avaliação dos candidatos de acordo com a cultura interna.

Nestes casos, quanto mais o candidato conhecer sobre a história da empresa, a forma de atuação e os valores importantes, mais vai se destacar no processo.

 

– Seja ativo durante o processo:

Esteja pronto para responder perguntas. Seja sobre você, a empresa, questões objetivas ou mesmo sobre temas mais subjetivos. Participe! Demonstre interesse e procure elaborar bem suas falas.

Também é válido fazer perguntas. O interessante nesses casos é focar em pontos que outros candidatos não tenham mostrado atenção, por exemplo. Isso demonstra conhecimento sobre o assunto.

 

Trabalhar em empresas com essa natureza é uma ótima oportunidade para aprender com as adversidades desse novo modelo de negócio; com a inovação que elas buscam; e a ser mais flexível e responsável, mesmo em ambientes descontraídos.

Mas é sempre importante entender que por mais modernas que sejam essas empresas, elas estão em buscas de bons profissionais e que o mercado está competitivo. Então, é necessário estar preparado para os processos seletivos.

 

Ainda tem dúvidas sobre o assunto? Entre em contato

 

Referências

Época Negócios

Outbound Marketing

Gazeta do Povo

Solides

Empresas do Grupo