Skip to content

Publicado por Grupo SERES

Quais os tipos de recrutamento mais utilizados pelas empresas?


Quem está à procura de um emprego precisa estar preparado para o momento decisivo da conquista da vaga. O processo de seleção ou recrutamento de candidatos é muito importante e crucial, porque marca o início da relação com a empresa – e já indica se haverá continuidade. No recrutamento, ações coordenadas avaliam os talentos para identificar qual o mais qualificado para determinado cargo. É uma das funções da área de Recursos Humanos e hoje costuma ser feita de quatro principais maneiras: recrutamento interno, externo, misto e online.

O objetivo é ser o mais assertivo possível na hora de encontrar, entre diferentes perfis, o candidato que mais se adeque à vaga. Cada recrutamento funciona de uma maneira específica, com características, riscos e benefícios diferentes – tanto para a empresa como para o candidato. E a escolha do formato traz diferenças em custos, prazos e tipos de cargo.

Para o candidato, é possível tentar se preparar para cada um deles sabendo como funcionam e como é feita a avaliação.

Recrutamento interno:
Como o próprio nome já dá a entender, busca profissionais que já prestam serviços na empresa. Este tipo de seleção é indicado para quem está satisfeito com a organização em que trabalha e busca uma promoção ou mesmo uma mudança de área. Para isto, o candidato deve demonstrar seu interesse e ficar de olho nas vagas que surgirem.
É vantajoso para as empresas por uma série de motivos: possui custo inferior (comparado aos demais), motiva os colaboradores e, além disso, após o recrutamento, o tempo de adaptação do funcionário ao sistema organizacional é menor. Por isso, é importante se aproveitar desta vantagem e se mostrar integrado à empresa.

Recrutamento externo:
No recrutamento externo, a organização está em busca de novos profissionais do mercado para preencher uma vaga disponível. Para se destacar, além de ter perfil para vaga, e estar em acordo com os pré-requisitos, é importante pesquisar sobre a empresa e sobre como funciona o trabalho. É preciso demonstrar interesse e boas ideias durante a seleção.
A empresa, quando opta por esse tipo de recrutamento, muitas vezes está interessada em pessoas que deem um “novo ar” para a cultura da organização e que estejam com a disposição renovada. Portanto, encontrar uma maneira de mostrar que pode contribuir nesse sentido pode ser um diferencial para o candidato.

Recrutamento misto:
Este recrutamento envolve os dois tipos já citados. Ou seja, acontece a oferta da vaga tanto a funcionários da empresa (de outros setores ou cargos abaixo) como para talentos de fora.
É importante que a divulgação e o processo de recrutamento sejam iguais para todos os interessados. A conquista da vaga será do profissional que mais se adequar ao cargo e preencher os requisitos necessários. Neste caso, as dicas dos dois tópicos acima também valem aqui.

Recrutamento online:
Feito por meio da internet, costuma ter um processo mais rápido e, para as empresas, mais econômico.
A ideia é que softwares específicos façam a filtragem dos muitos candidatos a partir do perfil indicado na vaga. Depois disso, podem ser aplicados testes virtuais e até serem feitas entrevistas via algum aplicativo de comunicação, como o Skype.
Uma vantagem é a imparcialidade, e esse modelo também evita que o candidato tenha que se deslocar. O cuidado na preparação do candidato deve ser ainda maior, porque neste tipo de seleção não há oportunidade de conversas informais e as questões propostas pela empresa vêm com pouca margem para erros. Então, como em todos os outros tipos de recrutamento, estudar é indispensável para alcançar a vaga desejada.

 

Fontes:
Solides
Kenoby
Toda Carreira

Empresas do Grupo