Guia completo para adotar a Inteligência Artificial no recrutamento e seleção

inteligência artificial no recrutamento e seleção

Qualquer funcionário da área de recursos humanos enfrenta a falta de tempo pela quantidade de trabalho operacional necessário. Esta é a principal razão pela qual as empresas estão procurando novas maneiras de administrar seus processos de contratação. A inteligência artificial no recrutamento e seleção vem para melhorar todo o processo.

Por isso, desenvolvemos um material que pode te auxiliar, agregando inteligência artificial aos seus processos de recrutamento e seleção. Dessa forma, neste conteúdo você vai compreender um pouco mais sobre esses softwares e como eles estão revolucionando o mercado. Continue a leitura e veja!

O que é inteligência artificial?

A inteligência artificial pode ser explicada como um instrumento que possibilita e simplifica a tomada de decisão, isso é feito utilizando dados. Isso é possível devido a habilidade das máquinas de pensar como humanos, raciocinar e tomar decisões ordenadas.

O uso desses softwares para coleta de dados já está presente no cotidiano, mesmo que não notemos. Eles existem, por exemplo, em softwares de reconhecimento de imagem, voz, músicas ou no preenchimento automático dos campos de pesquisa do Google.

Por que usar inteligência artificial no processo de Recrutamento e Seleção?

A inteligência artificial gera evolução dos meios de negócio, tornando possível que profissionais competentes exerçam outras funções estratégicas.

No âmbito dos recursos humanos, plataformas digitais especializadas em recrutamento foram criadas, com a intenção de aproveitar melhor esses processos, tornando a área de RH mais flexível e eficiente, pois seu papel é conectar os gestores aos melhores candidatos.

Assim, é possível diminuir notavelmente o trabalho repetitivo e também a possibilidade de equívocos na seleção dos candidatos. E não é só isso: os funcionários da área poderão selecionar uma amostra pequena de currículos, somente aqueles que representam candidatos com grande afinidade com o cargo.

Como o processo de seleção está evoluindo?

O processo seletivo é um momento crucial para qualquer empresa e é importante atingir alta eficácia em cada etapa.

A seguir, resumimos a trajetória desse processo dentro das empresas e que comprovamos que a transição para novas tecnologias não é um diferencial somente, mas uma necessidade.

Como eram os processos de recrutamento?

Anúncios de jornal eram feitos, principalmente aos domingos. No dia seguinte, enormes filas de candidatos se localizavam em frente a empresa ou uma grande quantidade de currículos eram entregues em horário comercial.

Era necessário várias semanas ou meses para preencher vagas. No entanto, como o mercado de trabalho se torna cada vez mais competitivo, candidatos não querem aguardar tanto para terminar sua seleção.

Assim, esse processo mais burocrático, lento e passível de falhas, onde se necessitava de muito tempo para a avaliação manual de uma grande quantidade de currículos e o uso de infinitas planilhas, foi trocado pela seleção automática.

Como é o recrutamento e seleção de hoje?

A precisão é essencial no processo de contratação de novos funcionários. Isso gera maior eficiência em toda a empresa.

A tecnologia, principalmente a inteligência artificial, está padronizando o processo seletivo e tornando-o mais objetivo na avaliação de competências e habilidades dos candidatos.

Um software fornece métricas, dados, indicadores e muito mais, e tudo em tempo real.

A partir de agora, além de publicar anúncios de vagas online, os programas criam um banco de dados de currículos recebidos, facilitando a localização de candidatos para cada nova vaga.

Os contratantes também têm a opção de inserir novos dados na plataforma e criar um programa de recrutamento para cada perfil desejado. Isso cria um modelo de ocupação estruturado que aumenta a acurácia do processo.

Conseguimos melhorar a qualidade sequenciando os candidatos com mais cuidado, reduzindo o esforço operacional e aumentando o engajamento dos candidatos.

 Como será o futuro do recrutamento e seleção?

Conforme estudo realizado pela da HR Transformation Survey, escrito em 2016, a gerência de pessoas terá cada vez mais foco na armazenagem de dados nas nuvens. Muitos candidatos acreditam que a nuvem revolucionará os recursos humanos no futuro.

Ao usar o Big Data, as atividades e processos das transações são automatizados para que decisões fiquem mais claras e inteligentes possam ser tomadas por meio de análise de dados. Será uma enorme contribuição para o plano de negócios das empresas.

Outros pontos interessantes da inteligência artificial na função de recrutamento do futuro são, conforme a Forbes:

  • as entrevistas agendadas serão processos automatizados e a linguagem natural proporcionará aos candidatos uma experiência mais satisfatória;
  • as empresas usarão a inteligência artificial para analisar currículos, agendar as entrevistas e mandar os e-mails, o que melhora a experiência do profissional, ao tornar primeiras interações mais pessoais. Assim, estabelecendo as bases para entrevistas autênticas e relevantes;
  • a inteligência artificial poderá nos contar muito mais a respeito dos futuros colaboradores: sobre as habilidades, como lidam com desafios, definições sobre o perfil de forma completa;
  • o software para reconhecimento facial terá a capacidade de reconhecer as emoções por meio das expressões faciais, provendo insights para filtrar as entrevistas;
  • A atuação do recrutador terá uma função mais interdisciplinar, alinhada à estratégia da empresa e estabelecendo uma relação consultiva com os líderes empresariais.

Quais as vantagens da inteligência artificial no recrutamento e seleção?

Uma das grandes vantagens da Inteligência Artificial ​​no processo seletivo é a remoção da opinião pessoal do recrutador, o que pode trazer erros no processo seletivo, por imparcialidade.

Outra vantagem é a habilidade de gerenciar um grande número de currículos de forma eficiente e objetiva.

1. Seleção mais efetivas e democráticas

O algoritmo que seleciona os candidatos escolhe de forma assertiva. Por exemplo, entre 7 mil profissionais, é fácil identificar os cem melhores.

A democratização ocorre no processo porque a avaliação não se baseia apenas na intuição e na experiência do recrutador. Mas também considerando os dados, probabilidade, aptidões, habilidades e não as características mais pessoais.

Com isso, processos preconceituosos são impedidos e incluem minorias, afrodescendentes, mulheres, entre outros…

2. Diminuição de custos e rotatividade

Você já terá uma economia ao postar vagas nas redes sociais, em plataformas, sites de recrutamento. Isso já economiza o custo de imprimir currículos, ao realizar a seleção de forma digital.

O turnover que é uma realidade para muitas empresas, também diminuiu. Quem trabalha na área de recursos humanos sabe que o custo desse acontecimento é enorme. Afinal, é investido dinheiro e tempo em seleção, treinamento, demissões e novas contratações.

Isso se torna muito menor quando a inteligência artificial entra em cena, pois ela provê uma solução para resolver esse problema selecionando os candidatos mais adequados com o perfil e cultura da organização.

3. Reduz o tempo

Como o computador pode fazer mais conexões simultâneas do que a inteligência humana, ele aumenta a velocidade e a habilidade de achar competências em meio a tantos currículos.

Isso tem impacto direto na diminuição do esforço operacional e do tempo de fechamento de uma vaga, pois agiliza o processo de busca dos candidatos mais adequados. Também impede a perda de bons profissionais que podem rejeitar vagas durante um processo seletivo longo demais.

4. Envolva-se com mais candidatos

A experiência do candidato ficará melhor quando eles estão envolvidos com o processo, o que gera maior engajamento. Isso também pode acontecer quando os processos são muito longos, não recebimento de email de confirmação, falta de interação entre candidatos e empregadores.

Com a inteligência artificial, os recrutadores podem alcançar os candidatos com muito mais velocidade, desejando levá-los para a próxima etapa ou dar um retorno negativo.

Com a categorização mais simplificada de aplicativos, o feedback é muito mais facilmente obtido, permitindo um envolvimento melhor entre vocês dois.

Também melhorar o desempenho dos profissionais de RH, tem uma maior coesão cultural além do custo otimizado dos contratos.

5. Feedbacks em massa

A maior reclamação da maioria dos candidatos é a falta de feedback da empresa sobre o status do processo seletivo. Embora seja essencial entregar esse feedback, pois mostra respeito e deixa o profissional livre para continuar procurando outros empregos, é um desafio para os recrutadores responder separadamente a cada uma delas.

No entanto, a maior parte dos softwares para recrutamento disponíveis hoje possui habilidade de dar feedback em massa. Isso economiza tempo dos profissionais de RH e nenhum candidato fica sem resposta.

Como é a aplicação de inteligência artificial em recrutamento e seleção?

A introdução da tecnologia no procedimento de recrutamento e seleção possui diversas utilizações e proporciona facilidades a todos os envolvidos. Você com certeza conhece os processos tediosos e lentos de analisar um currículo passo a passo? A IA deixa essa fase existir no mundo virtual no lugar do real.

Um programa especializado avalia automaticamente os currículos selecionando aqueles que melhor atendem aos pré-requisitos da vaga.

RecrutamentoDeSelecaoEstrategico H2

O sistema também utiliza um teste de habilidade online para determinar quais perguntas são mais adequadas para conhecer cada candidato mais profundamente.

Aplicativos de teste de perfil de comportamento e competência também podem ser feitos por inteligência artificial. Dessa forma, garante-se que apenas os profissionais mais adequados para que o cargo chegue ao final do procedimento, tendo a entrevista pessoal.

O algoritmo ajuda muitas vezes a achar o melhor candidato entre centenas de pessoas. Procurar currículo por currículo é perda de tempo e recursos. Ao examinar o algoritmo, coordenamos os candidatos para que os mais promissores se destacam no ranking.

Com isso, você tem uma menor quantidade e maior qualidade de candidatos convocados para entrevistas. Tudo isso feito analisando mais de centenas de características dos candidatos, ofertas de emprego e empresas.

Também são analisados os dados históricos, para que o algoritmo se adeque cada vez mais aos objetivos. Ele desenvolve, também, seu comportamento e o utiliza para racionalizar seu trabalho.

 A inteligência artificial substituirá o RH?

Mesmo com o advento da tecnologia nessa área, o fator humano ainda é importante para a área de RH. Agora o gestor enfrenta um novo desafio.

Algumas das características significantes de um bom candidato estão relacionadas a aptidões mensuráveis ​​e itens descritos no currículo como educação, experiência, pontuação em testes, etc.

O algoritmo se concentra em entender o padrão que a empresa está procurando entre essas características medidas ​​e identificar automaticamente os currículos mais adequados. Trata-se de uma espécie de filtro classificado pelo que as empresas procuram.

No entanto, algumas características dos candidatos são subjetivas e não documentadas no currículo, que são nomeadas de soft skills, que devem ser consideradas por meio de interações com os recrutadores.

Consequentemente, contato humano é essencial. O objetivo aqui é economizar tempo e conseguir apenas pessoas talentosas para que os recrutadores revisem suas soft skills.

Ou seja, desejamos menos quantidade e mais qualidade nos candidatos que são convocados para entrevista.

Com o recrutamento realizado por softwares, o pessoal de RH terá mais tempo para construir relacionamentos dentro da empresa.

Eles serão capazes de efetivamente moldar e reafirmar a cultura organizacional, visto que a inteligência emocional é essencial na relação com o ser humano, suas complexidades e seu comportamento.

Por que investir em inteligência artificial no RH?

A tecnologia mudou as relações humanas nas empresas, isso acontece em grande parte por causa da inteligência da informação e dados. Consequentemente, é impossível para qualquer organização, independente de seu porte, não trilhar esse caminho em algum instante. O resultado desse investimento é uma força de trabalho mais engajada e uma indústria de alto desempenho.

Com a IA no RH, automatizar as tarefas repetitivas deixa mais tempo livre para a área focar em serviços que agregam mais valor à empresa. A finalidade é que essa tecnologia trabalhe para as pessoas, seja selecionando o profissional correto, trabalhando o relacionamento entre gestores e colegas, melhorando o clima da empresa, entre outros planos de gestão de pessoas.

A harmonia entre empresas e funcionários aumenta o engajamento e reduz a rotatividade de funcionários. Para este fim, é significativo mapear os perfis comportamentais das pessoas que já trabalham na organização. Além de auxiliar na identificação de profissionais para integrar a equipe, potenciar as competências que o setor pode carecer para atingir os objetivos.

Outro benefício da IA ​​para RH é que pesquisas de clima e avaliações de desempenho podem ser feitas em uma única plataforma. Isso facilita a seleção de atividades de desenvolvimento profissional para os profissionais, incluindo treinamento especializado, aumentar a motivação e o engajamento dos funcionários.

Além disso, trocar pilhas de currículo por softwares, ferramentas que contém inteligência de dados, agiliza processos massivos, permitindo que essa área tenha um papel mais estratégico dentro da organização. Todo esse progresso associa os talentos ao seu negócio, diminuindo o turnover e contribuindo para resultados incríveis!

Como escolher o melhor sistema de recrutamento e seleção?

Para selecionar o sistema ideal para aplicar o recrutamento e seleção utilizando a IA, algumas coisas devem ser consideradas, como os recursos disponíveis, agilidade do sistema, informações, preço, custo benefício, entre outros. Confira todos os pontos!

1. Reflita nos recursos que o software pode oferecer

Cada empresa possui características próprias e requer softwares especialmente desenvolvidos para seleção de pessoal. Por isso, as alternativas disponíveis são flexíveis e aceitam novas ferramentas, além das funções básicas do software.

Para aproveitar isso é importante entender as intenções da sua empresa. Precisa melhorar o tempo da sua equipe e torná-la produtiva? Por isso, não abandone ferramentas que agilizam o processo.

Você está procurando candidatos muitíssimo qualificados? Você gerencia um número muito grande de currículos e também de vagas? Consequentemente, ao escolher um software, dê preferência às funcionalidades associadas a ele. Com base no perfil tecnológico da equipe você também pode procurar uma alternativa de sistema dinâmica e fácil de gerenciar.

Além disso, verifique se o sistema integrado é possível, o que possibilita associá-lo a outros programas e também plataformas que você usa e como as integrações são feitas.

2. Procure informações sobre a empresa que fornece o software

É fundamental confiar na empresa da qual vai comprar o sistema para seleção. Primeiro, considere que o software vai lidar com uma extensão enorme de dados confidenciais, tanto da empresa quanto dos profissionais candidatos. Consequentemente, você precisa ter certeza de que essas informações estão protegidas.

Como o software se torna parte essencial do dia a dia da empresa, você vai lidar com a empresa por muito tempo. Por esse motivo é muito essencial desenvolver uma relação de confiança, pois você deve ter certeza que contará com eles em caso de dúvidas, imprevistos ou questões relacionadas ao programa.

Não importa o quão eficiente seja o seu software, mais cedo ou mais tarde você encontrará uma falha ou travamento, por exemplo. Quando isso ocorrer, a ajuda deve agir rapidamente, portanto, tenha certeza da qualidade do atendimento.

3. Não foque somente no preço

Claro que o custo é importante, porém, não deve ser o único ponto calculado para tomar a decisão sobre qual sistema comprar. A ferramenta deve caber no orçamento da empresa, mas outros aspectos devem ser considerados na hora de selecionar uma tecnologia de tamanha utilidade.

Um software mais caro pode não ser o melhor para as necessidades da empresa. O ideal é analisar a relação custo x benefício.

4. Agendar testes do sistema

Uma demonstração permitirá avaliar adequadamente as funcionalidades, agilidade e atualização do sistema de forma moderna, pois a utilização da tecnologia será componente fundamental para a inovação das atividades realizadas.

Procure falar com um profissional de suporte técnico de sistemas e aproveite para elucidar todas as suas incertezas antes da contratação, isso ajudará a conferir que é o melhor sistema, mais ágil e rápido conhecimento para a sua equipe.

5. Escolha um sistema fácil de usar

O software deve ser fácil de usar, principalmente porque os departamentos de RH precisam agilizar seus processos e não perder muito tempo procurando desvendar os segredos de seus componentes. Lembre-se de que o recurso recém-introduzido deve oferecer comodidade para a equipe, não o contrário.

6. Procure opiniões de outras companhias que utilizam o sistema

Para não ter surpresas, faça contato com as companhias que usam o software que está pensando em contratar. Peça para que relatem os pontos positivos e negativos que observaram. Tire suas dúvidas sobre os benefícios e usabilidade da plataforma.

Depois de determinar o que é adequado para o seu negócio, sua equipe de recursos humanos estará pronta para selecionar o programa de recrutamento e seleção mais adequado.

Como otimizar o serviço do seu sistema AI de seleção?

Quando você encontrar o melhor software para trazer a inteligência artificial no recrutamento e seleção, você precisa configurar o sistema para otimizar os seus resultados. Para isso, conheça o sistema em sua totalidade antes de lançar as vagas no software. Algumas configurações são mais básicas, veja algumas:

  • Usar filtros especializados: antes de sua empresa anunciar uma vaga você pode determinar as qualidades que deseja ver em uma pessoa que ingressará em sua equipe. Esse recurso permite que a seleção de talentos se alinhe à sua cultura organizacional;
  • Aplicação de teste de perfil comportamental: é uma função que visa tornar o processo que seja consistente com a cultura organizacional da empresa. Os exames de perfil comportamental são essenciais para entender melhor o candidato e entender como ele conduz determinadas condições;
  • Personalize todas as etapas do trabalho: Você pode construir critérios e etapas individuais no processo de seleção. Usar seu próprio teste em formato vídeo e texto, lembretes e dúvidas.

A tecnologia está progredindo e ocupando cada vez mais espaço no nosso dia a dia. Os desafios enfrentados pelo RH no mundo moderno exigem adaptações constantes.

Os antigos tipos de gestão não serão capazes de responder às demandas que emergem com máxima qualidade . Consequentemente, os gerentes estão cada vez mais falando sobre pensamentos disruptivos. A inteligência artificial no recrutamento e seleção vem com um processo seletivo mais transparente e seguro.

Assim, ele rompe com técnicas inconsistentes do passado e traz o melhor da modernidade aos processos. É possível escolher o melhor sistema para colocar a inteligência artificial no recrutamento e seleção, testando o melhor app para isso e depois de escolhido trazendo os filtros corretos para o sistema, de acordo com os desejos da seleção.

Gostou? Deixe o seu comentário no post!

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . .. . . . . . . . . .

ebook headhunting
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on tumblr
Share on skype
Share on telegram
Share on whatsapp