Como fazer uma boa descrição de vagas para o processo de recrutamento?

descrição de vaga

Por vezes, o processo de descrição de vaga é negligenciado pelo RH. Um erro grave, já que uma boa descrição soma uma série de benefícios à empresa e aos profissionais, por exemplo, ao gerar mais candidaturas, melhorar a comunicação com os talentos e orientar a seleção.

Em vista disso, é importante conhecer e ampliar as melhores práticas, de modo que você consiga construir uma descrição clara, objetiva e atraente. Isso demanda algumas coisas, como uma boa conversa com o superior imediato da vaga, o suporte de uma consultoria especializada e a capacidade de elaborar descrições atraentes. Assim, os seus resultados serão superiores.

Ao longo deste material, apresentamos 6 dicas para fazer uma boa descrição de vagas para o processo de recrutamento e explicamos como colocá-las em prática. Continue lendo.

Conheça profundamente a vaga

Uma boa descrição não cai do céu. Ela é reflexo de estudo, dedicação e experiência. Por isso, é importante que comece aprendendo mais sobre o cargo, avaliando as suas principais tarefas e desafios, bem como as competências exigidas ao futuro ocupante.

Existem muitos meios para conhecer mais do cargo. A requisição de pessoal, comumente feita pelo superior imediato, é um bom instrumento. Ela conta com informações-chave para a posição. Também é preciso fazer uma investigação técnica, chamada de análise do cargo.

Pense nesta primeira etapa como um processo de inspiração. Sua missão é absorver dados, para que possa utilizá-los adiante. Sem isso, a descrição da vaga pode ficar incompleta e apresentar falhas substanciais. Portanto, primeiro, dedique-se ao aprendizado.

Equilibre competências técnicas e comportamentais

A descrição de vaga apresenta as competências mínimas para que um candidato participe do processo seletivo, de modo que possa ser contratado pela empresa. O ponto é a descrição, além de incluir as competências técnicas, deve apresentar as chamadas comportamentais.

Uma competência técnica, também conhecida como hard skill, refere-se às habilidades adquiridas pela experiência e formação profissional. A proficiência em um segundo idioma ou a graduação em contabilidade, por exemplo. Elas costumam ser mais fáceis de mensurar.

Competências comportamentais, também chamadas de soft skills, estão relacionadas à postura do profissional e são mais difíceis de avaliar. A capacidade de gestão de conflitos, o pensamento criativo e o espírito de equipe, por exemplo. Mesmo assim, são críticas ao trabalho diário.

Deixe as coisas mais atraentes para o candidato

O maior objetivo de uma descrição de vaga é engajar gente talentosa. Ou seja, fazer com que profissionais que tenham as competências exigidas ao cargo efetivem a sua candidatura. Para tanto, é importante saber “vender o peixe” da empresa e criar um texto atraente.

Aqui, algumas coisas são bem úteis, como falar da empresa, da liderança e do local de trabalho, além de explicar as recompensas ligadas ao cargo. A ideia é atrair o candidato.

Por exemplo, fale um pouco sobre a organização, sua missão e cultura. Seja objetivo, não é preciso entrar em detalhes. A ideia é mostrar que a empresa é um bom lugar para trabalhar e construir uma carreira, além de nutrir um forte senso de propósito e bem-estar.

Sobre o cargo, deixe claro qual a rotina de trabalho, quais os desafios e recompensas que podem ser obtidas. Além do salário, as recompensas incluem os benefícios, como horário de trabalho flexível, home office ou participação nos resultados e lucro (PRL).

Conte com suporte especializado

Outra importante dica é contar com suporte especializado. Uma consultoria em aquisição de talentos conhece bem o processo de recrutamento e seleção, podendo potencializar as suas etapas. Além disso, possui os recursos, tecnologias e pessoas certas para o trabalho.

No caso da descrição de vagas, é útil lembrar que a consultoria conta com experiência em outras organizações e já conduziu processos similares aos seus. Isso pode tornar o trabalho mais ágil, preciso e bem-sucedido, gerando economia de tempo e energia à sua empresa.

Aqui, o seu trabalho é encontrar uma boa consultoria. Para tanto, considere itens como o tempo de atuação (experiência) e a credibilidade no mercado. Além disso, prefira empresas especializadas no assunto, que trabalhem diretamente com recrutamento e seleção.

Elimine tudo o que é trivial

O público-alvo da sua descrição são talentos em busca de trabalho, que decidem efetivar (ou não) uma candidatura com base no que você escreveu. Entretanto, se a sua descrição for longa e complexa, pode se tornar cansativa e inibir os profissionais talentosos.

Portanto, foque em eliminar o que é trivial. Mantenha as informações mais importantes e que realmente fazem sentido naquele primeiro momento, permitindo que os profissionais tenham uma boa visão inicial sem precisar gastar vários minutos com a leitura.

Nesse caso, uma boa técnica é escrever tudo o que precisa. Depois, cortar as palavras menos relevantes. Em sequência, aplicar mais dois ou três ciclos de corte, até deixar somente o que importa. Sua descrição não deve exigir mais que 2 ou 3 minutos de leitura.

Valide a descrição de vaga com outro profissional

Até aqui, você investiu pesquisando, escrevendo e aperfeiçoando a descrição de vaga, então, já tem alguma coisa pronta. Agora, o momento é de validação. Isso implica em apresentar o que está escrito e avaliar se está suficientemente bom.

Uma boa dica é convidar outro profissional para ler a descrição de vaga. Pode ser um colega de RH, um superior imediato ou outro talento de sua confiança. Explique do que se trata e quais os atributos essenciais à descrição — sobretudo objetividade, clareza e atratividade.

Então, solicite um feedback. Pergunte se a descrição está condizente com a realidade da empresa e do cargo, questione sobre a existência de erros de concordância, ortografia ou qualquer outro problema que possa afetar a divulgação.

Agora você está por dentro do assunto! Lembre-se que o processo de recrutamento e seleção deve ser pensado estrategicamente do início ao fim. Isso envolve o desenvolvimento de uma boa descrição de vaga, que oriente a seleção e engaje os profissionais a submeterem os seus currículos. Assim, você terá mais chances de sucesso na aquisição de talentos.

Na descrição, comece por conhecer melhor a vaga aberta, suas demandas e desafios. Deixe claro as competências técnicas e comportamentais exigidas. Elimine tudo o que é trivial. Se possível, conte com suporte especializado, pois uma boa consultoria pode potencializar todo o processo, tornando-o mais rápido, bem-sucedido e até econômico.

Gostou do nosso artigo? Aproveite para entrar em contato conosco, descobrir mais sobre as nossas soluções e entender como podemos ajudar a sua empresa. Vamos lá!

CTA 4NH 04
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on tumblr
Share on skype
Share on telegram
Share on whatsapp