Guia do Assessment: Tudo sobre essa metodologia de Mapeamento de Perfil Comportamental

Guia do Assessment: Tudo sobre essa metodologia de mapeamento de perfil comportamental

Assessment, em tradução literal, significa avaliação. Porém, na realidade, ele é muito mais que isso. O método, também conhecido como mapeamento de perfil comportamental, já é tendência e tem sido utilizado por muitas empresas, não só para avaliar, mas também para orientar os colaboradores a melhorarem suas habilidades técnicas e interpessoais.

 

Se para você fazer um processo seletivo não é uma tarefa fácil, essa metodologia foi criada justamente para facilitar as avaliações, mapeando o perfil de cada colaborador e facilitando a avaliação das competências de cada participante, tornando assim todo o processo mais eficiente e produtivo.

 

Se você é um profissional de RH e deseja melhorar seu método de contratação e avaliação de funcionário, criamos esse guia definitivo do assessment ou mapeamento de perfil comportamental para que você domine as melhores técnicas no processo de R&S.

 

O que é mapeamento de perfil comportamental?

O mapeamento de perfil comportamental é uma metodologia utilizada pelas empresas, principalmente pela área de Recursos Humanos, que contribui para a gestão de capital humano.

 

O método constitui em entender e descobrir as habilidades e competências de cada funcionário e também de candidatos nos processos de recrutamento e seleção, oferecendo maior precisão aos diferentes processos de escolha e seleção dentro de uma empresa.

 

História do Mapeamento de Perfil Comportamental

O estudo do comportamento humano existe há muitos anos. Desde a Grécia Antiga, os gregos já utilizam os elementos terra, água e fogo para separar as pessoas em grupos, conforme suas reações diante da sociedade e determinar o comportamento de cada uma delas.

 

Hipócrates propôs que os humanos estão sujeitos a quatro predominâncias distintas de humor: sangue, bile negra, bile amarela e fleuma. No século XX, o conceito para os perfis humanos foi definido em: colérico, sanguíneo, fleumático e melancólico.

Mas, é o método desenvolvido pelo psicólogo norte-americano William Moulton Marston, que mais embasa a análise comportamental nos dias de hoje, baseada na metodologia DISC, inicial para os fatores:

 

  • Dominância: relacionado à forma como as pessoas lidam com desafios e dificuldades;
  • Influência: capacidade das pessoas de influenciar e se relacionar com o próximo;
  • Estabilidade: analisa como os profissionais lidam com momentos de diversidade e imprevistos
  • Conformidade: observa o jeito que cada um encara e reage sobre as regras a serem seguidas.

 

Com a busca pelo autoconhecimento e a conexão de propósito e valores entre colaboradores e empresas, o mapeamento comportamental tem sido essencial para identificar funcionários em potencial nas empresas.

 

Como funciona o Mapeamento de Perfil Comportamental?

O mapeamento de perfil comportamental é feito por um profissional de RH ou por um psicólogo especializado. Com as respostas obtidas nos testes, esses profissionais conseguem avaliar e identificar as competências e habilidades predominantes em cada perfil.

 

Existem algumas ferramentas tecnológicas que facilitam esse tipo de coleta e avaliação, veremos algumas mais pra frente.

 

Qual a importância do Mapeamento  de  Perfil Comportamental?

A análise de perfil comportamental é um dos primeiros e mais importantes passos a serem dados durante um processo de contratação, isso porque é através dele que será possível identificar perfis compatíveis com os objetivos da empresa.

Entre as vantagens de se fazer o mapeamento comportamental está conhecer melhor seus colaboradores e futuros colaboradores. Além disso, também é possível diminuir custos de contratação e demissão, identificar líderes, reter talentos e manter uma equipe mais integrada e motivada. 

Outro ponto positivo é que torna as decisões mais assertivas em relação ao desempenho da equipe e da produtividade dos profissionais. Por isso, aplicar o mapeamento comportamental é necessário para a gestão de pessoas, já que as decisões são embasadas a partir de informações coletadas durante o processo, identificando melhor o perfil de cada participante.

 

Como fazer mapeamento de perfil comportamental?

O mapeamento de perfil comportamental pode ser feito por meio de um questionário estruturado que devem ser respondidas pelos colaboradores ou candidatos de acordo com suas preferências, percepções, valores e prioridades.

 

O mapeamento deve ser feito em 3 momentos:

 

  • Observação
  • Aplicação do questionários
  • Consolidação dos Resultados

 

Com as informações coletadas, é possível fazer a análise e identificar os traços e perfil de cada pessoa, como:

 

  • Agressividade: se é uma pessoa que não desiste facilmente das metas
  • Mudança: facilidade em se adaptar
  • Dominância: possui características de liderança
  • Concentração: capaz de executar tarefas complexas

 

Além de facilitar a identificação de talentos, o método de mapeamento comportamental também ajuda no planejamento de treinamento, aliado a cada perfil de colaborador.

 

Benefícios do mapeamento de perfil comportamental 

 

Há diversos benefícios ao fazer o mapeamento de perfil comportamental. Além de tomar decisões mais acertadas em relação ao desempenho e produtividade em relação aos profissionais e estrutura de trabalho, contribui para outras vantagens, como:

 

Diminuição de Turnover 

Ao realizar um mapeamento de perfil comportamental há diminuição de turnover, reduzindo a rotatividade de profissionais na empresa, seja de funcionários que se demitem ou de colaboradores demitidos. 

 

Muitas vezes isso acontece devido a falha na comunicação interna, falta de estrutura de trabalho, ambiente hostil ou até profissionais em busca de novos desafios e que não visualizam perspectivas na empresa, causando desmotivação.

 

Motivação 

Outro benefício da mapeamento comportamental é manter a motivação e a criatividade dos colaboradores. Quando uma equipe é motivada, ela se torna muito mais produtiva e satisfeita, reduzindo os prejuízos da empresa.

 

Nesse caso, a motivação do profissional deve ser avaliada já mesmo no processo seletivo. Por isso, o mapeamento de perfil comportamental se torna tão importante neste momento, já que é preciso identificar as competências do novo contratado de acordo com os objetivos da empresa. 

 

Cultura organizacional 

A cultura organizacional também está relacionada aos costumes, valores e crenças de uma empresa. Nesse sentido, o departamento de Recursos Humanos se torna responsável não só em disseminar o propósito da empresa com os colaboradores – criando assim uma cultura interna -, como em recrutar funcionários que tenham a mesma essência.

 

Por isso, em um processo seletivo, o profissional de RH precisa fazer a avaliação de perfil comportamental dos candidatos durante a seleção para que o novo empregado esteja alinhado aos valores e objetivos da empresa.

 

Retenção de talentos

A retenção de talentos é importante para fazer com que os melhores colaboradores permaneçam na empresa durante o maior tempo possível, tornando-os engajados e produtivos e reconhecendo seu valor.

Dessa forma, eles se sentem mais motivados e o empregador evita perder um profissional qualificado para a concorrência.

 

O que é Assessment?

Assessment é um tipo de mapeamento de perfil comportamental que busca entender comportamento, potencial e performance de candidatos e colaboradores, além dos dados curriculares.

Essa metodologia é utilizada para ter mais precisão e agilizar os processos de escolha e seleção dentro da empresa.

 

Como funciona o Assessment?

O assessment funciona como uma ferramenta de gestão pessoal para orientar os profissionais de Recursos Humanos a definirem se as pessoas são capaz de cumprir o que a vaga exige, olhando para aspectos mais sutis e pessoais, como, por exemplo, os comportamentais, a aderência cultural, traços de personalidade. 

A técnica é boa para empresas que querem compreender melhor o perfil dos funcionários e quais são suas aspirações. Fazendo o mapeamento comportamental ideal, todo o processo se torna mais saudável, contribuindo para retenção de talentos e tornando os profissionais mais motivados.

 

Assessment 2

 

Tipos de Assessment

Agora que você já sabe o que é, saiba que existem diversos tipos de assessment. Ou seja, diferentes formas de fazer o mapeamento de perfil comportamental. Alguns traçam perfis mais pessoais, enquanto outros avaliam mais questões cognitivas ou de personalidade, compatibilidade de ideias entre colaborador e empresa e até mesmo desempenho.

 

  • Assessment Pessoal

Assessment pessoal como o próprio nome diz, tem enfoque na personalidade do indivíduo. Nesse caso, busca traçar características intelectuais de cada pessoa, e assim, distinguir os traços comportamentais de cada um e identificar se o profissional pode desempenhar determinada função.

Nesse método é possível identificar quais aptidões possui e quais deverá desenvolver para impulsionar seu crescimento profissional.

 

  • Assessment Cultural

O assessment cultural é basicamente um princípio de reciprocidade. O RH avalia se o profissional tem um perfil condizente com o que a empresa almeja e se a companhia será capaz de atender as expectativas do colaborador.

Nesse caso, o assessment cultural ajuda a identificar se há sintonia entre o que a empresa poderá entregar e o que o empregado tem a oferecer. 

 

  • Assessment para Desempenho

Assessment para desempenho costuma ser usado para buscar referências de produtividade, tanto pessoais, quanto de cada setor. Entretanto, esse formato tem que ser utilizado com cautela e com objetivos bem definidos, já que cada colaborador possui características diferentes. Avaliar de forma macro as causas por trás da queda de desempenho acaba fornecendo resultados relativamente imprecisos.

Por que e quando usar?

Há diversos motivos para usar Assessment para mapeamento de perfil comportamental. Entre os motivos, podemos citar:

 

  • Desenvolvimento de liderança 
  • Processo de sucessão
  • Desenvolvimento de jovens
  • Recrutamento e Seleção
  • Retenção de Talentos
  • Promoção
  • Cultura de Competência
  • Planejamento Estratégico

 

Quais as vantagens do Assessment?

Do recrutamento eficiente à equipes otimizadas, há diversas vantagens e benefícios de aplicar o assessment na organização:

 

  • Traçar perfis mais completos;
  • Identificar diversas competências e comportamentos que podem ser desenvolvidos;
  • Desenvolver banco de informações para consultas e análises futuras;
  • Mostrar resultados mais eficientes e fundamentados, com feedback mais assertivo;
  • Ajudar no desenvolvimento de líderes e melhorar o clima da empresa;
  • Facilitar as tomadas de decisões.

 

Ferramentas do Assessment

Existem algumas ferramentas de assessment que facilitam a execução dessa metodologia para recrutar, selecionar, avaliar, medir clima organizacional e até mesmo criar um plano de carreira e ajudar os profissionais a melhorarem o desempenho.

Agora que você já sabe o que é assessment, vamos conhecer algumas das ferramentas que contribuem com a metodologia.

 

DISC

DISC é a sigla para quatro fatores:

 

  • Dominance (dominância): busca resultado;
  • Influence (influência): busca relacionamento;
  • Steadiness (estabilidade): busca colaboração;
  • Conscientiousness (conformidade): busca precisão.

 

Essa é uma das ferramentas mais utilizadas dentro da metodologia de assessment e tem um conceito parecido com a análise de SWOT.

Com essa ferramenta é possível encontrar 4 características comportamentais fundamentais que devem ser predominantes no perfil do profissional.

 

Inteligência emocional

A inteligência emocional tem como foco fazer o colaborador se conhecer, saber suas motivações e o que busca dentro da empresa. Dessa forma, é possível entender quais os atributos ou habilidades precisam ser aprimorados ou mudados no ambiente de trabalho para conquistar tais objetivos e crescer profissionalmente.

HDBI

HBDI é uma das ferramentas de diagnóstico que pressupõe que o cérebro é dividido em quatro quadrantes com características distintas e que uma delas é predominante.

Com esse sistema é possível avaliar as preferências do pensamento, aplicado para aprimorar todos os aspectos da interação humana em uma organização.

Ajuda os profissionais a compreender as relações interpessoais e os fatores que ativam a capacidade criativa.

 

Nine in Box

A Nine Box é uma das ferramentas do assessment mais utilizadas no planejamento e desenvolvimento de sucessões nas organizações. Principalmente por proporcionar analisar indivíduos ou grupos dentro da organização.

É um importante recurso para o planejamento de ações de desenvolvimento de talentos. Ela identifica potenciais líderes, como também aponta os líderes com maiores oportunidades de desenvolvimento.

 

Human Guide

O Human Guide é um outro instrumento que avalia o perfil motivacional do indivíduo no contexto empresarial e as forças que movem cada pessoa de suprir suas necessidades, considerando 8 fatores pré-estabelecidos. 

  1. Sensibilidade
  2. Força
  3. Qualidade
  4. Exposição
  5. Estrutura
  6. Imaginação
  7. Estabilidade
  8. Contatos

 

Com o Human Guide é possível correlacionar resultados de um grupo de pessoas, pontos de convergência e de possíveis conflitos, permite elaborar o perfil ideal do cargo, comparar e ranquear os perfis dos avaliados.

 

Metodologias

A metodologia assessment utiliza recursos customizados para seleção, desenvolvimento, progressão de carreira, processo de sucessão e retenção de talentos.

Com essa metodologia é possível gerir o conhecimento através de técnicas que conduzem a um diagnóstico mais apurado e ajudam na compreensão das possibilidades para o desenvolvimento individual com diversas finalidades:

 

  • Comportamental: exames cognitivos de de personalidade;
  • Fit Cultural: alinhamento de ideias com a empresa;
  • High Potential: Métricas de desempenho.

 

Qual a importância do Assessment para cada área?

O Assessment é importante para todas as áreas da empresa. Já que através dessa metodologia é possível fazer o mapeamento de perfil comportamental e conhecer melhor os candidatos e colaboradores, reconhecer pontos fortes e fracos de cada indivíduo, ajudar no desenvolvimento da equipe e até identificar possíveis líderes.

 

Quer entender melhor como essa metodologia funciona e como você pode aplicá-la em sua empresa? Converse com um dos nossos especialistas. Eles apresentarão soluções personalizadas para o seu negócio.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on tumblr
Share on skype
Share on telegram
Share on whatsapp