Job rotation: quais os benefícios e como implementar na empresa?

job rotation

O termo job rotation pode ser traduzido como “rotação de trabalho”. Consiste, basicamente, no rodízio de setores e funções na empresa, de modo que um certo talento ou equipe deixe de atuar em uma única atividade e tenha experiências mais polivalentes.

Nesse aspecto, periodicamente, um funcionário deixa suas atribuições e parte para uma nova atividade. Isso promove uma série de benefícios, tanto para a empresa quanto para o talento, como o aprendizado contínuo e a compreensão profunda do empreendimento.

Adiante, ganhamos profundidade no assunto. Pontuamos os maiores benefícios de aplicar o job rotation, como colocá-lo em prática e quais erros evitar.

Continue a leitura!

Quais os benefícios do job rotation?

A rotação de trabalho pode ser um grande estímulo aos funcionários, visto que promove ótimos desafios e oportunidades de crescimento. Quando um talento se depara com novos desafios, sabe que pode afinar suas competências, além de somar valor à empresa.

Aprendizado contínuo

Cada setor ou atividade pode ser visto como um universo de aprendizado. O conjunto de competências necessárias para se destacar como vendedor é diferente daquelas necessárias ao analista de negócios. No entanto, ambas fornecem boas oportunidades de aprendizado.

Quando o profissional passa por diferentes cargos, como de vendedor ou analista, ganha conhecimento de forma contínua. Assim, sempre aprende e descobre novos processos e tarefas. Isso é um grande benefício, pois forja talentos mais autodidatas e polivalentes.

Identificação de talentos “ocultos”

Outro grande benefício é a identificação de talentos então “ocultos”. Se um profissional é contratado para o marketing e fica lá por vários anos, é natural que pense nele apenas como um talento do marketing. Contudo, se ele passa por outras áreas e tarefas, torna-se possível avaliá-lo em diferentes cenários e diagnosticar competências não previstas inicialmente.

Assim, um talento contratado para o financeiro pode se revelar um ótimo vendedor. Além disso, alguém do design pode se mostrar brilhante na gestão de pessoas. Tais competências não seriam descobertas em um processo natural de aquisição e integração ao trabalho.

Motivação dos colaboradores

Os profissionais, especialmente os mais jovens, gostam de desafios e novas tarefas. Eles estão no início da carreira, então, desejam descobrir suas aptidões e melhor posição dentro da estrutura de trabalho. Portanto, o job rotation pode ser um grande fator motivador.

Na medida que os talentos passam por novos cargos, podem avaliar sua capacidade de contribuir e inovar. Além disso, podem diagnosticar sua aptidão para a posição e a trajetória profissional. Isso implica em talentos mais cheios de energia e vontade de fazer acontecer.

Como implementar o job rotation na prática?

A adoção do job rotation deve ser bem planejada. O objetivo não é só fazer com que os profissionais continuem rodando entre cargos, mas garantir que desenvolvam habilidades úteis tanto à empresa quanto às suas respectivas carreiras. Veja como com nossas dicas.

Reflita sobre o objetivo central do job rotation

Há muitos objetivos ligados ao job rotation, mas o principal é a construção de profissionais mais completos e que tenham uma visão profunda sobre a empresa. Esses talentos podem ocupar diferentes funções e entregar ótimos resultados em todas elas.

CTA 5NV 04 1
CTA Lideranca 4.0 o que voce precisa saber sobre isso2

Nunca use o job rotation por motivo de indecisão, como quando você não sabe exatamente onde colocar um profissional e quer experimentá-lo em vários cargos. Use para construir equipes profundas, profissionais polivalentes e que conheçam bem cada etapa do negócio.

Desenvolva uma sequência lógica das trocas de trabalho

Outro ponto importante é ter clareza sobre a melhor sequência de trocas de trabalho, isto é, de rotação. Isso não deve ser feito aleatoriamente. É necessário ter um intuito específico em mente, como aprimorá-lo para um dia ser líder de marketing ou finanças. Por exemplo, faz pouco sentido que um talento seja profissional de marketing um dia e analista de segurança do trabalho em outro. São atribuições completamente diferentes e descorrelacionadas. Seja mais claro sobre as trocas e competências adquiridas.

Forneça uma visão de crescimento

O job rotation pode ser um grande motivador, mas é necessário ter cuidado para que os talentos não se sintam andando em círculos. Não é interessante fazer com que eles fiquem vários anos circulando pelas áreas da empresa — sem uma perspectiva de crescimento.

Portanto, mostre quando o crescimento pode ocorrer. Isso pode ser facilitado com a criação de um plano de cargos e salários, bem como com a adoção de uma ótima comunicação ao longo do expediente. Quando todos entendem que podem crescer, há mais motivação.

Crie uma cultura de aprendizado contínuo

O job rotation depende fortemente de uma cultura de aprendizado contínuo. Para que isso aconteça, os talentos precisam de profissionais mais experientes que estejam dispostos a fornecer treinamentos e compartilhar seus atuais conhecimentos do negócio.

O problema é que essa cultura nem sempre existe. Em muitas empresas, os profissionais não gostam de compartilhar seus conhecimentos e treinar os “novatos”. Isso inviabiliza o job rotation e pode tornar a experiência de rodízio muito dolorosa — um grande perigo.

Quais erros não cometer no job rotation?

Há muitos erros comuns e que não devem ser cometidos. O primeiro é usar os talentos como um tipo de tapa-buraco, fazendo-os migrar para novos cargos na medida que surgem problemas ou alguém se deliga da empresa. Isso não é estratégico ou motivador.

Outro erro é não esclarecer o motivo do job rotation. Se os profissionais apenas pulam de cargo em cargo e não sabem a razão disso, ficam frustrados e sentem que suas habilidades não são valorizadas.

Agora, veja outros erros que não devem ser cometidos:

  • deixar de conscientizar todos, a partir dos líderes, que o job rotation é estratégico;
  • não construir uma estrutura (inclusive cultura) que subsidie a rotação;
  • não monitorar o crescimento dos talentos e o desenvolvimento de competências;
  • deixar de ouvir os profissionais e obter feedbacks para melhorar o job rotation.

 

Job Rotation

Veja, agora você está por dentro do assunto, sabe o que é job rotation, quais seus benefícios, como adotá-lo e quais erros não cometer. Lembre-se de que o tema pode fornecer uma série de benefícios tanto à empresa quanto aos profissionais, como o aprendizado contínuo.

Gostou do nosso artigo e quer saber mais sobre o assunto? Fale com nossos especialistas, podemos te ajudar! Aproveite também para acompanhar nossas redes sociais e ficar por dentro das nossas novidades. Estamos no Facebook, LinkedIn e Instagram.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on tumblr
Share on skype
Share on telegram
Share on whatsapp