Plano de Cargos e Salários: o que você precisa saber para implantar na sua empresa

plano de cargos e salários

O engajamento dos colaboradores está entre os fatores mais importantes para que uma empresa tenha um desenvolvimento positivo. Um erro comum é não perceber que as necessidades de ajustes salariais e de crescimento profissional dos funcionários merecem atenção, bem como uma política de benefícios que atenda às expectativas da equipe.

Esses são fatores que interferem diretamente no empenho, motivação e expectativas. Por isso, o plano de cargos e salários cada vez mais se torna imprescindível para a área de Recursos Humanos. Saiba mais sobre o tema!

O que é um plano de cargos e salários?

Plano de cargos e salários é uma estrutura administrativa em que são estabelecidas regras para definir melhor os salários pagos aos funcionários de uma empresa. O objetivo é informar aos colaboradores os deveres e responsabilidades de cada cargo, além de definir internamente as políticas de salário e reconhecer a capacitação profissional e o desempenho de cada um — tendo em vista que o desenvolvimento técnico-profissional e a contribuição efetiva para os resultados da empresa serão os indicadores utilizados para o reconhecimento citado.

Além de estabelecer critérios para que um colaborador ganhe uma promoção de cargo de forma que não haja “favorecimento” nas escolhas, o plano ainda permite que o funcionário tenha mais empenho, porque sabe até onde pode chegar dentro em uma expectativa de carreira coerente e clara.

Também desenvolve-se um mecanismo de feedback, em que os funcionários potencializam o que precisam desenvolver no cargo e se dedicam para melhorar a produção e assumir responsabilidades maiores. Assim, eles se interessam em progredir, enquanto a empresa cresce junto.

Na prática

Algumas etapas são importantes e podem ser um guia para o processo de implantação do plano de cargos e salários na empresa.

1 – O primeiro passo deve se basear no diálogo. É importante reunir gerentes e gestores para definir quais cargos existem — ou os que devem ser criados/nomeados — em cada área da empresa, e qual é o perfil de profissional indicado para cada uma delas. Com base em um organograma eficiente, essa etapa pode ser facilitada.

2 – Depois de organizados os pontos acima, é preciso estabelecer para cada cargo as seguintes definições:

Faixa salarial

Estabelecer os valores de piso e o teto que o funcionário do cargo pode receber. Tais valores devem ser definidos com base em empresas do mesmo segmento e consulta a sindicatos, por exemplo.

Responsabilidade

Avaliar quais são as principais atividades que o profissional do cargo deve executar em seu cotidiano. Esse ponto é importante para ter clareza no perfil indicado para a posição.

Perfil técnico/formação

Quais habilidades técnicas e de formação o colaborador precisa ter para exercer a função e cumprir as responsabilidades do cargo. Por exemplo: inglês fluente, domínio em determinado software, entre outros.

3 – Após as etapas acima serem realizadas, é preciso comunicar o plano de maneira eficiente à empresa, e deixar claro o caminho que deve ser percorrido para que se tenha um desenvolvimento pleno até os cargos mais elevados.

Quais são os benefícios de um plano de cargos e salários?

Você aprendeu acima sobre o conceito de um plano de cargos e salários e viu algumas dicas para aplicá-lo na prática. Agora, vamos mostrar alguns benefícios que o seu negócio deve experimentar, caso você resolva disponibilizar esse diferencial para os seus colaboradores.

Aumento no engajamento

Um dos mais evidentes benefícios de um plano de cargos e salários é que isso aumenta os níveis de engajamento dos times. Afinal, quem não se esforça um pouco mais e busca a alta performance quando sabe que a empresa saberá não apenas valorizar, mas também recompensar esse ânimo?

Há alguns anos, a implementação desse tipo de estratégia era mais comum em novas organizações e até em startups, enquanto as mais tradicionais se contentavam, por exemplo, com o mais básico, como planos de saúde. No entanto, hoje em dia, já é consenso que essas táticas têm um grande impacto na motivação dos colaboradores.

Criação de um diferencial

O verdadeiro valor de qualquer empresa, esteja ela sediada no segmento de mercado que for, está relacionado com os seus funcionários e a capacidade que eles têm em produzir algo com qualidade, eficiência e constância. Diante dessa realidade, temos que perceber que uma das vantagens de uma política de benefícios é criar um diferencial.

CTA Lideranca 4.0 o que voce precisa saber sobre isso2

Uma organização que oferece essas vantagens tem mais facilidade, por exemplo, em reter talentos, ficando à frente dos concorrentes. Essa é também uma forma de motivar inscrições de bons candidatos nos processos seletivos e, principalmente, de não perder um colaborador habilidoso para os seus concorrentes.

Melhora no nível de satisfação

Funcionários satisfeitos são um grande ativo para o ambiente e a cultura organizacional, não é verdade? Pois esse é outro dos maiores benefícios de um plano de cargos e salários. Embora essa medida seja subjetiva, é fácil perceber que as pessoas estarão mais contentes e seguras ao trabalharem em um local com esse diferencial.

Por outro lado, um colaborador insatisfeito rende menos e fica pouco envolvido com as metas propostas, minando a sua produtividade. Já quando ele se sente valorizado e está orgulhoso no emprego, tende a construir uma extrema relação de comprometimento e de pertencimento com a instituição.

O que oferecer no plano de cargos e salários?

Agora que você já conheceu algumas das inúmeras vantagens de um plano de cargos e salários, vamos ajudá-lo a compreender o que você pode oferecer nessa estratégia, pois a política de benefícios não deve ser feita de qualquer maneira. Além daquilo obrigatório por lei, como FGTS e décimo terceiro, você tem boas opções. Acompanhe.

Plano de saúde

O plano de saúde é um benefício que, ao contrário do que algumas pessoas acham, não é obrigatório por lei. No entanto, ele é considerado como essencial por boa parte dos colaborares, seja pela sua importância ou apenas por ser tradicional. Por isso mesmo, se o seu orçamento permitir, essa é uma opção a ser considerada em qualquer política de benefícios.

A tranquilidade de saber que está protegida ajuda a manter qualquer equipe motivada — e existem outras vantagens importantes: além da questão competitiva, é natural que o convênio ajude a diminuir os afastamentos e as faltas, bem como proporciona um direcionamento melhor em casos de problemas ou acidentes de trabalho.

Bonificação por metas

A bonificação por metas é outra opção que vem se tornando cada vez mais popular nos planos de cargos e salários. Como o próprio nome já diz, trata-se de um bônus oferecido para aquele colaborador que fez algo positivo ou, até mesmo, para dividir entre as equipes e quadros de funcionários quando a empresa reúne uma certa margem de lucro.

Além disso, é uma maneira inteligente de estar sempre alinhando os objetivos da gestão com o quadro de trabalhadores. Uma prática comum atualmente é a de oferecer um extra no final do ano, como recompensa pelo bom desempenho. No entanto, lembre-se que isso está dentro da legislação trabalhista, com incidência de encargos.

Academia de ginástica

As academias de ginástica dentro das empresas são uma alternativa bastante interessante e em sintonia com muitos dos anseios da sociedade moderna. Isso é positivo não apenas para a imagem da sua organização, mas também se considerarmos que os funcionários que realizam atividades físicas regularmente tendem a ter mais disposição!

Como se não bastasse, os colaboradores que treinam juntos terão mais facilidade em melhorar sua comunicação interna e, de quebra, ficarão mais saudáveis, o que reduzirá o número de atrasos e o absenteísmo. Porém, é preciso lembrar que, de acordo com a nossa legislação, é crucial a orientação de um profissional de educação física nesse tipo de ambiente.

O que avaliar ao montar uma política de benefícios?

Você aprendeu mais sobre a importância e descobriu o que pode oferecer no plano de cargos e salários da sua empresa. No entanto, para ter os melhores resultados, é preciso avaliar alguns aspectos referentes ao negócio, ao fluxo de caixa e até ao perfil dos funcionários, de forma que os benefícios tragam bons frutos em curto, médio e longo prazo.

Antes de mais nada, você não pode gastar o que não tem. Foque em opções que não estourem o seu orçamento e, preferencialmente, possam aumentar os lucros de alguma maneira. Além disso, tente avaliar o perfil organizacional, olhando internamente os seus valores, a missão, os objetivos traçados e as principais necessidades que o seu time possui.

Seguindo esses passos, você ganha subsídios interessantes e valiosos para investir na capacitação dos seus colaboradores e para montar uma excepcional política de benefícios, aumentando os níveis de satisfação, a produtividade diária nos processos internos e, de quebra, elevando o reconhecimento da sua marca no mercado.

Gostou de aprender um pouco mais sobre como montar uma excelente política de benefícios? Se tiver dúvidas de como implementar na sua empresa, nossos especialistas podem te ajudar.

Se quer receber outros conteúdos como este em primeira mão, não perca mais tempo e assine a nossa newsletter!

Fontes:
Administradores
RH Portal

CTA 4NH 04
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on tumblr
Share on skype
Share on telegram
Share on whatsapp