O que é geração Z? Descubra como se comportam na empresa

o que é geração z

Você sabe o que é geração Z? Em suma, é a mais nova geração da atualidade. Composta majoritariamente por pessoas que nasceram durante o advento da transformação digital, a popularização da Internet e o crescimento da presença de novas tecnologias, como computadores mais velozes, videogames interativos e celulares inteligentes (smartphones).

O contato precoce com conceitos tecnológicos e a influência dessas facilidades desde sua fase inicial de vida estão entre os fatores de maior peso que moldaram o perfil comportamental desses indivíduos. Não é por coincidência que eles são digitalmente conectados, multitarefas e desprendidos.

Quer entender melhor o que é geração Z, quais as suas características mais marcantes e como se comportam na empresa? Então, continue a leitura do artigo para descobrir mais sobre os mais novos profissionais que chegam ao mercado de trabalho!

O que é geração Z?

Pela definição sociológica, a geração Z é formada pelas pessoas que nasceram entre os anos de 1995 e 2010. Ou seja, são os nativos digitais com forte senso crítico, imediatismo e fortemente engajados com causas sociais, políticas e ambientais, além de estarem constantemente conectados ao mundo digital.

Pela perspectiva corporativa, parte da geração Z já se forma na faculdade e começa sua vida profissional em busca de experiências de vida que influenciem sua carreira ou o tipo de trabalho que considera importante.

Em outras palavras, a geração Z é a mais recente geração que chega ao mercado de trabalho. É por isso que cada vez mais se fala sobre o perfil comportamental e a postura dos novos profissionais que as empresas já têm recebido para ocupar cargos e responsabilidades.

Quais são as outras gerações?

Existem diferentes gerações compondo a sociedade atual. Por terem nascido em contextos históricos, políticos e sociais diferentes, é possível observar algumas divergências entre elas.

Veja quais são as demais gerações além da Z:

  • nascidos entre 1940 e 1959 — baby boomers — atualmente, essa geração é a mais distante, sendo composta por pessoas entre 63 e 82 anos. Viveram períodos de importantes lutas por direitos civis e políticos, além de uma época que visava o desenvolvimentismo;
  • nascidos entre 1960 e 1979 — geração X — hoje, têm entre 43 e 62 anos. Estiveram diante de alguns dos períodos históricos mais marcantes dos últimos séculos, como a Guerra Fria e a Ditadura Militar. Não é à toa que são mais céticos em relação às autoridades e individualistas;
  • nascidos entre 1980 e 1994 — geração Y ou millennials — atualmente, têm entre 28 e 42 anos. É a geração que vivenciou o mundo analógico e o acompanhou se transformando em digital. Por isso, são muito adaptáveis a mudanças e bastante conectados.

Quais são as características da geração Z?

Entre as características mais marcantes da geração Z, podemos citar:

  • nasceram entre a metade dos anos 1990 e 2010;
  • natividade digital;
  • forte senso de responsabilidade social, política e ambiental;
  • conexão à Internet em tempo integral;
  • “cidadãos do mundo”;
  • acostumados com a obsolescência das coisas;
  • muito ansiosos, pois estão acostumados com processos rápidos;
  • necessidade de interação e exposição de suas opiniões no ambiente online;
  • acostumados a ter respostas e informações rapidamente (instantaneidade);
  • acostumados com os avanços das novas tecnologias da comunicação.

Como a geração Z se comporta no mercado de trabalho em relação às gerações anteriores?

Agora que você já sabe o que é geração Z e quais suas principais características, veja alguns de seus traços comportamentais mais marcantes no ambiente de trabalho em comparação com as demais gerações.

Mais digitais

A geração Z sempre teve contato com a Internet, dispositivos eletrônicos inteligentes, redes sociais, plataformas de streaming, fácil acesso ao conhecimento, entre tantas outras ferramentas que, hoje, consideramos indispensáveis. Por isso, esses jovens profissionais têm muita familiaridade com as mais diversas plataformas, sistemas e tecnologias.

Facilitadores

Conhecidos por ficarem entediados facilmente com processos burocráticos, uma das características da geração que pode ser bem aproveitada nas empresas é o seu perfil de facilitador. Talvez seja a presença das tecnologias de automação em suas vidas desde cedo, mas o fato é que esses profissionais têm uma tendência natural a se anteciparem aos problemas, simplificando soluções para todo o tipo de desafio. Sem dúvidas, a otimização de tarefas tem impacto direto na produtividade dos times.

Multitarefas

Para algumas pessoas das gerações anteriores, como os millennials, o excesso de dispositivos eletrônicos gerando informações constantemente é motivo para ansiedade e dificuldade de atenção. Entretanto, para a geração Z, que cresceu tendo contato com tablets e smartphones desde a infância, realizar diversas atividades ao mesmo tempo não é um problema. Sendo assim, os profissionais da geração Z, se bem orientados por uma boa política de gestão de pessoas, podem se tornar altamente ágeis e produtivos.

Desprendidos

Um ponto que tem sido desafiado em relação ao perfil comportamental da geração Z no mercado de trabalho é seu desprendimento. Reter talentos que têm facilidade em trocar de emprego, de fato, não é uma tarefa simples.

O seu real comprometimento é com o desenvolvimento individual e a construção de suas carreiras, que devem atender, em primeiro lugar, a seu estilo de vida. Dito isso, as empresas devem investir em PDI e sempre apostar em estratégias de retenção, como bons salários, bonificações, planos de carreira, ambiente organizacional humanizado, entre outras.

Por que é importante reter os talentos dessa geração?

A geração Z não representa apenas os recém-chegados ao mercado de trabalho, mas sim, muito em breve, a geração que predominará o mercado de trabalho e de consumo pelas próximas décadas. A sociedade, a cultura e a política é moldada em torno dessa geração.

Isso significa que as empresas devem continuar a se reinventar, para que possam atender às demandas futuras de profissionais. As organizações que negligenciarem essa transformação, certamente, perderão talentos para os concorrentes.

Por isso, é importante desenvolver uma cultura organizacional moderna, diversificada, igualitária e abrangente, dando espaço a pessoas de diferentes etnias, linhas de pensamento, comportamentos e gerações. Além disso, é importante manter os métodos e os processos de recrutamento e seleção atualizados, para despertar o interesse da geração Z.

Como você pôde ver neste conteúdo sobre o que é a geração Z, essa mais nova geração de profissionais transforma a maneira como as empresas lidam com seus recursos humanos. A gestão de pessoas tem um papel fundamental em um momento de transição tão importante como o atual.

Quer descobrir mais dicas e conteúdos informativos sobre o universo da gestão de pessoas? Então, siga nossas redes sociais e acompanhe nossos posts, materiais e novidades!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on tumblr
Share on skype
Share on telegram
Share on whatsapp