Retenção de talentos: o que é e qual a importância na empresa?

Retenção de talentos

Retenção de talentos consiste em práticas para que os melhores colaboradores de uma empresa permaneçam na mesma por mais tempo. Sempre engajados e produtivos – com menor risco de, por exemplo, optarem por trabalhar para o concorrente.

Adotar essa política é buscar fazer com que o seu funcionário entenda o  papel que ele cumpre dentro da organização. E para isso é preciso envolvê-lo no processo do trabalho e produção. Mas também no contexto da evolução de toda a empresa: ele não pode ficar somente na plateia destes acontecimentos.

Cada gestor deve entender que, ao se falar de talentos, a eficiência não pode ser medida somente em números. O centro desse desenvolvimento deve ser o humano e é importante que o colaborador se sinta parte da engrenagem.

Manter os talentos motivados nesse processo é como criar uma parceria que se dá pelo comprometimento de todas as peças da equipe. Um dos pontos mais importantes para que isso aconteça é ter objetivos definidos e uma boa comunicação interna, o que também significa falar de valorização, reconhecimento e crescimento do profissional.

 

Qual a importância da retenção de talentos?

Para explicar a importância da retenção de talentos é preciso falar que essa é uma das principais ações para controlar a taxa de turnover (a rotatividade de funcionários), que gera custos elevados para qualquer organização.

CTA Horizontal 10
CTA 5NV 04 1

Os gastos não são apenas financeiros, mas também de tempo, começando pelo processo seletivo. Depois, vale lembrar que novos funcionários precisam ser treinados e até que estes estejam no mesmo nível de toda a equipe, os resultados podem cair.

A retenção de talentos é muito importante para que os resultados sejam mantidos em taxas esperadas, e também para conseguir criar uma equipe integrada, o que pode ser resumido em duas grandes vantagens: mais engajamento e produtividade. Engajamento, porque você terá funcionários já comprometidos com a visão e funcionamento da organização, trabalhando de forma motivada. É mais difícil encontrar esse cenário no caso de um colaborador recém-chegado.

Já em relação à produtividade, ela está justamente ligada ao nível de engajamento. É normal que à medida que haja mais empenho e dedicação, os resultados sejam melhores. E não há produção de qualidade sem profissionais adaptados. A retenção de talentos garante, portanto, que a produtividade da equipe não seja atrapalhada por conta da troca de profissionais. Quanto mais tempo o profissional permanece na empresa – satisfeito, engajado e motivado – melhor ele tende a produzir e mais a organização tem a crescer.

Fontes:

Kenoby

RH Portal

CTA 4NH 04
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on tumblr
Share on skype
Share on telegram
Share on whatsapp