Liderança inclusiva: saiba como incentivá-la na sua empresa!

liderança inclusiva

As empresas se preocupam, cada vez mais, em tornar o ambiente de trabalho diverso e incluso. A liderança inclusiva pode ajudar nesse sentido, pois times que têm líderes com esse perfil tendem a alcançar melhores resultados.

Quando o gestor entende o quanto a diversidade é importante e benéfica para a empresa, passa a respeitar e aceitar as diferenças. Seu foco de liderança se detém a conhecimento, habilidades e competências.

Neste post, vamos refletir sobre o conceito de liderança inclusiva e a importância da diversidade no ambiente de trabalho. Continue lendo e veja como incentivar a liderança a inclusiva na empresa e ter equipes de alta performance!

O que é a liderança inclusiva?

O conceito básico da liderança é a capacidade de uma pessoa em conduzir um ou mais indivíduos para torná-los uma equipe que gere resultados para a empresa. A liderança inclusiva vai além ao garantir que todos os colaboradores sejam tratados com humanidade e imparcialidade, indistintamente.

Dessa forma, o líder inclusivo valoriza e respeita os profissionais, ouvindo suas opiniões, cuidando para que de fato se sintam importantes e pertencentes ao grupo. O objetivo maior é criar laços e vínculos por meio da confiança e de uma comunicação saudável.

A principal característica da liderança inclusiva é fazer com que o ambiente de trabalho seja agradável, sem tratamentos diferenciados ou segregações. Todos são tratados com isenção de julgamentos, ou seja, independentemente dos critérios particulares de cada um.

De acordo com a pesquisa The six signature traits of inclusive leadership, realizada pela consultoria Deloitte em 2016, os líderes inclusivos apresentam 6 características essenciais:

  • comprometimento;
  • coragem;
  • conhecimento de preconceito;
  • curiosidade;
  • inteligência cultural;
  • colaboração.

Portanto, a liderança inclusiva deve estimular a colaboração entres os grupos e se importar genuinamente com o desenvolvimento dos liderados. Seu pensamento é voltado para o grupo, em que todos terão as mesmas chances e oportunidades.

Um bom líder, com forte comportamento inclusivo, não só aceita as diferença em seus colaboradores como tem a capacidade de se colocar no lugar deles para entender suas dificuldades, ou seja, seus pontos fracos, para transformá-los, juntos, em mais fortes.

Na liderança inclusiva, o gestor se coloca disponível para a equipe, que no geral não tem receios ou dificuldades de diálogo. Todos têm o mesmo estímulo e liberdade para expor suas ideias, sendo ouvidos prontamente.

Qual a importância da diversidade no ambiente de trabalho?

Todas as pessoas, quando são verdadeiramente aceitas em um grupo, tendem a se sentir mais seguras, o que leva à motivação e ao engajamento. Dessa forma, elas desenvolvem maior liberdade, como profissionais e pessoas.

A diversidade promove o encontro de aspectos importantes para um resultado satisfatório: trabalho coletivo, inovação e produtividade. Esses são elementos cruciais para que os objetivos e metas sejam atingidos de acordo com o almejado pela empresa.

Embora existam leis que potencializam a inclusão, como a de Cotas, que defende a obrigatoriedade de inclusão de pessoas com deficiência ou reabilitadas em empresas com mais de 100 funcionários, o conceito de diversidade vai muito além.

Uma empresa diversa abrange mais do que as obrigações, tratando a questão de forma mais profunda e responsável, afinal, para ser considerada mesmo diversa, a organização precisa atuar com variadas particularidades, como idade, posição social, nacionalidade e orientação sexual.

Dentro de cada um desses grupos, existem características específicas que, embora sejam distintas na condição humana, não devem causar impacto no ambiente organizacional, além das competências para desempenhar as funções em grupo.

CTA 5NV 04 1
CTA Lideranca 4.0 o que voce precisa saber sobre isso2

A diversidade defende que são exatamente os perfis diferentes, quando unidos seus talentos e habilidades, que podem contribuir para resultados bastante significativos. Em um ambiente diverso e incluso, todos são bem-vindos para, juntos, serem um grupo diferenciado, sobrepondo qualquer diferença.

Nesse contexto, os resultados são percebidos não apenas no faturamento da empresa, mas no ambiente saudável de trabalho, onde os conflitos são quase inexistentes e todos se ajudam mutuamente.

Como incentivar a liderança inclusiva na empresa?

A liderança inclusiva é uma construção, de valores e comportamentos, portanto, precisa ser incentivada. Nem todos os líderes, embora competentes como gestores, estão prontos para trabalhar a diversidade e a inclusão naturalmente.

Assim, cabe à empresa, com o apoio do RH, estimular aqueles que respondem por equipes ao desafio de repensar o papel da liderança e como lidar com equipes de diferentes perfis de colaboradores.

Trouxemos algumas dicas de como os responsáveis pela gestão de pessoas e áreas podem exercitar a liderança inclusiva, até que faça parte da cultura organizacional da empresa!

Reuniões com o time

Sempre que possível, reúna a equipe, não apenas para falar de metas e resultados, mas para saber como todos se sentem. Diante das respostas, é possível entender se a liderança está desempenhando bem seu papel.

É possível identificar acertos e falhas, ou seja, onde explorar melhor as potencialidades e quais aspectos devem ser melhorados. Com os encontros frequentes, cada vez mais os colaboradores se sentirão à vontade para expressar suas opiniões.

Inventivo ao conhecimento

O incentivo à participação em cursos e palestras demonstra a preocupação do líder com o desenvolvimento do conhecimento dos seus liderados. Portanto, busque alternativas e proponha ao time se desenvolver continuamente.

Estimular o aprendizado é uma forma de valorização, de dizer aos colaboradores que a liderança se importa em vê-los atualizados e capacitados para exercer suas funções e, inclusive, prospectar voos maiores.

Promoção do feedback reverso

No geral, as empresas, quando instauram a cultura do feedback, o fazem para que os gestores informem aos membros da equipe sobre seu desempenho. Assim, entre pontos fortes e fracos, as pessoas são orientadas a manter o que está excelente e corrigir o que está deficiente.

O líder, com o suporte do RH, pode promover o feedback reverso, que significa ouvir a equipe e entender se está ou não acertando no caminho da liderança inclusiva. Com os resultados, é possível a um líder melhorar percepções e comportamentos contrários à diversidade e à inclusão.

Fortalecimento da cultura de diversidade e inclusão

É essencial que não só a liderança, mas todos os colaboradores sejam envolvidos e convidados a viver uma nova cultura organizacional. Eles precisam fazer parte do processo de transformação das lideranças.

Quanto mais se fortalecer a cultura de diversidade e inclusão, mais os colaboradores se sentirão pertencentes. Esse alinhamento é importante, sobretudo, para unificar o pensamento de que todos fazem parte de um mesmo ambiente, com as mesmas oportunidades, sem distinção.

A liderança inclusiva é primordial para as empresas, especialmente em tempos de mudanças tecnológicas e comportamentais. Quanto mais rápido os líderes priorizarem a competência e as habilidades, não importando as diferenças entre pessoas, maiores as chances de se formar um time de alta performance.

Gostou do post e quer saber mais sobre liderança? Fale com nossos especialistas e saiba como o Programa de Desenvolvimento de Líderes pode ajudar o seu time!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on tumblr
Share on skype
Share on telegram
Share on whatsapp