Por que investir em treinamentos internos?

Realizar treinamentos internos pode ser considerado uma das melhores maneiras de investimento para o crescimento em conjunto: funcionário e organização. O mundo corporativo está em constante mudança, exigindo mais competitividade, agilidade e dinamismo. E como o objetivo de toda organização é manter-se à frente dos seus concorrentes, é preciso manter equipes coesas e capacitadas, prontas para qualquer desafio que o mercado apresentar.

Um profissional qualificado não é mais visto como um diferencial, e sim, como uma necessidade na busca de bons resultados. E aí entra a ideia dos processos de capacitação dos funcionários, algo que todos os gestores deveriam enxergar como fundamental para suas equipes.

Contratar um bom funcionário é sempre interessante. Mas melhorar o desempenho e aprendizado dos profissionais já treinados em suas funções na empresa talvez seja uma opção ainda melhor para aumentar a produção.

O funcionário estimulado em um treinamento se torna apto a exercer com mais qualidade suas atividades diárias. Ou seja, durante o aprendizado, este profissional vai pensar em como aplicá-lo exatamente em seu cargo. Já que possui um conhecimento mais aprofundado sobre a área de atuação. Isso gera benefícios para todos, desde a satisfação de seus clientes até a motivação do colaborador.

Quando se sente uma peça fundamental dentro da sua função, o profissional tende a se tornar mais engajado e comprometido com a empresa, além de mais eficiente, por ter mais conhecimento prático e teórico. E, por isso, treinamentos e capacitações de colaboradores não devem ser vistos somente como gastos, e sim como investimentos de retorno rápido.

Presencial ou online

Os treinamentos podem ser feitos em atividades presenciais ou mesmo pela internet. Ambos têm vantagens e desvantagens, de acordo com o empenho e perfil do profissional.

A maior vantagem das capacitações via internet é a flexibilidade de horário e de poderem ser realizadas em diferentes locais simultaneamente. No entanto, dúvidas que tendem a surgir durante a apresentação do conteúdo, eventualmente, podem não ser sanadas de forma efetiva quando não há contato direto com o professor.

E esta é justamente a principal vantagem dos treinamentos presenciais: a interação. Não só com quem ministra a aula, mas com outros alunos também. A troca de experiências é muito rica neste momento. A desvantagem, claro, é a necessidade de deslocamentos e de se adequar a horários previamente programados.

Cabe aos gestores avaliarem os prós e contras de cada opção com relação à rotina dos seus funcionários. O mais importante é não deixar de investir neles.

Fontes:

Administradores

RH Portal

RH Portal

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on tumblr
Share on skype
Share on telegram
Share on whatsapp