IA aplicada ao RH: 6 exemplos para transformar o setor

ia aplicada ao rh

Praticamente todos os setores dos mais variados tipos de empresas podem se beneficiar da tecnologia — e, em muitos casos, usar os novos recursos é uma forma de garantir o destaque e até a sobrevivência do negócio no mercado. Nesse sentido, a IA aplicada ao RH é um ponto de suma importância.

Uma pesquisa global da IBM mostrou que em 2022, 41% das empresas brasileiras utilizaram alguma forma de Inteligência Artificial em seu dia a dia. Número que, sem sombra de dúvidas, cresceu ainda mais em 2023.

O estudo também destacou em quais setores as empresas mais incorporam a tecnologia: 44% utilizam para a detecção de segurança/ameaças; 44% para conversação; 30% para marketing e vendas e 30% das operações para automatizar os principais processos e manter o desempenho dos aplicativos, enquanto tornam a alocação de recursos mais eficiente.

Quando se trata de recursos humanos, há diversas formas de fazer isso, a exemplo do uso de softwares de recrutamento e seleção e de QR code para registro de ponto. Confira, a seguir, detalhes sobre a inteligência artificial aplicada ao setor de RH!

O que é inteligência artificial?

Um bom entendimento de um assunto deve ser construído a partir de uma boa conceituação de seus pontos-chave. Por isso, é importante que você entenda — ou revise — o conceito de inteligência artificial.

Ela é, basicamente, a capacidade que as máquinas têm de aprender e se desenvolver a partir do armazenamento de informações e da ligação entre conhecimentos assimilados, de modo que se assemelha ao processo de aprendizado humano. O termo (em inglês, artificial intelligence, ou AI) teria surgido em 1956, a partir de estudos liderados pelo professor John McCarthy.

Quais as vantagens da IA?

Ligado à ciência da computação, o universo da IA visa a inteligência dos softwares, de modo que eles possam exercer atividades atribuídas a seres humanos — porém, com menor índice de erros.

Então, entre os inúmeros benefícios do uso de inteligência artificial, podemos destacar:

  • a automatização de processos operacionais que originalmente seriam trabalhosos e repetitivos;
  • a diminuição de burocracias;
  • o fornecimento de informações precisas e bem organizadas.

Esses aspectos resultam em uma verdadeira otimização de tempo e aumento de produtividade nos mais diversos setores, o que inclui o RH. Portanto, o trabalho dos profissionais de Recursos Humanos pode se tornar muito mais eficaz e ágil com a implementação de recursos que usam inteligência artificial.

O que pode ser otimizado pela IA aplicada ao RH? Confira 6 exemplos

Você já tem uma boa noção geral das vantagens de aliar a inteligência artificial ao setor de Recursos Humanos. Agora, é o momento de entender, na prática, que atividades e aspectos podem ser otimizados com essa implementação. Veja 6 exemplos a seguir!

1. Controle da jornada

O controle da jornada de trabalho dos colaboradores, antes, precisava depender exclusivamente do esforço humano. As anotações referentes ao controle de ponto, em particular, tendem a resultar em muitos erros nesse processo, assim como o cálculo de descontos, horas extras e outros aspectos. Tudo isso pode levar a processos trabalhistas altamente prejudiciais para as empresas.

No entanto, os softwares de RH trazem a possibilidade de automatizar a rotina referente à administração das jornadas de trabalho. Por exemplo, o registro de ponto já pode ser feito por meio de QR code ou de um aplicativo, o que facilita o controle dos horários de entrada e saída dos colaboradores e de eventos como faltas no trabalho, minimizando a chance de erros e injustiças.

2. Recrutamento e seleção

O uso de IA nos processos seletivos permite a automatização, por exemplo, do controle de currículos, de modo que uma filtragem inicial simplifica o trabalho da equipe, que não precisa se preocupar em analisar um número tão grande de currículos.

TrabalhoRemoto
RecrutamentoDeSelecaoEstrategico H2

Os procedimentos de recrutamento e seleção feitos pela inteligência artificial usam algoritmos de ordenação, esquemas que usam critérios previamente estabelecidos para ordenar e ranquear os candidatos.

3. Clima organizacional

O clima organizacional é, basicamente, a atmosfera criada pelas ações praticadas pelos diferentes componentes de uma empresa. Ele pode ser inferido a partir de alguns aspectos, como a percepção que os colaboradores têm em relação ao ambiente de trabalho e à gestão, tanto de pessoas como de outros tipos.

Outros aspectos que servem como termômetro para o clima organizacional são a taxa de absenteísmo e de atrasos e o desempenho da equipe. Todas essas informações podem ser reunidas, organizadas e analisadas em um software. A partir da detecção de problemas no clima organizacional, o setor de RH pode pensar em iniciativas para melhorar a situação e garantir o bem-estar dos colaboradores.

4. Aprendizagem

É possível usar ferramentas tecnológicas de gestão tanto para ter uma noção das necessidades da equipe em termos de capacitação como para aplicar treinamentos.

A partir da análise de dados em softwares, a gestão pode mensurar os pontos fortes e fracos da equipe e, a partir disso, criar estratégias de treinamento e capacitação. Além disso, os próprios treinamentos podem contar com o amparo de softwares e plataformas, tanto para repassar informações como para medir o desempenho dos colaboradores.

5. Cálculos da folha de pagamento

É comum que as empresas prefiram terceirizar a folha de pagamento, já que esse é um aspecto muito trabalhoso e complexo da gestão, além de ser especialmente passível de erros. Essa certamente é uma opção válida, mas é importante saber que o uso de inteligência artificial pode facilitar — e muito — a gestão da folha de pagamento.

Os softwares voltados para essa atividade utilizam cálculos complexos de forma rápida, tornando o fechamento da folha algo bem mais simples e ágil. Eles são capazes de ajudar no cálculo de diversos aspectos, como:

  • horas extras;
  • descontos;
  • bônus;
  • vencimentos;
  • impostos.

6. Acompanhamento de métricas e indicadores

Os indicadores de desempenho servem como um termômetro para a situação empresarial e são fundamentais para a tomada de decisões por parte do RH e de outros setores administrativos. Eles são valores comumente representados por percentuais, obtidos a partir de métricas previamente estabelecidas.

Alguns exemplos importantes desses medidores, para o RH, são a taxa de absenteísmo, mencionada anteriormente, o índice de rotatividade, o índice de satisfação dos colaboradores — algo intimamente relacionado com o clima organizacional — e a taxa de diversidade da equipe.

Acompanhar tantos indicadores e métricas importantes confiando apenas na memória humana e em anotações manuais certamente traz um risco alto de falhas. Nesse sentido, o uso de inteligência artificial simplifica muito a organização dessas informações, além de ajudar com uma série de cálculos.

O uso de recursos tecnológicos que contam com IA é altamente eficaz quando se trata de coleta, processamento e análise de grandes volumes de dados, a fim de obter um diagnóstico interno. Esses recursos são especialmente necessários quando se tem fontes variadas, o que tornaria o trabalho meramente humano muito mais complicado.

Vale ressaltar que usar a inteligência artificial no RH não representa um obstáculo à gestão humanizada. Na verdade, esse recurso pode ser um grande aliado nesse sentido — afinal, contribui para a melhoria do clima organizacional, uma preocupação central de uma gestão verdadeiramente humanizada.

Outro receio comum em relação à IA aplicada ao RH, bem como a outros setores, é o da substituição de profissionais por máquinas ou softwares. No entanto, toda transição quando se trata de mercado é gradual, e sempre será necessário que seres humanos estejam no controle dos programas e aplicativos que usam inteligência artificial. A ideia é justamente colocar a IA a serviço do RH e facilitar o trabalho, o que não torna os profissionais obsoletos.

Se gostou deste conteúdo e quer acompanhar nossos posts, acompanhe nosso instagram e assine nossa newsletter , onde enviamos os melhores conteúdos semanalmente.

ebook headhunting
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on tumblr
Share on skype
Share on telegram
Share on whatsapp